Arquivo de abril, 2011

ALELUIA! CRISTO RESSUSCITOU

Publicado: 24/04/2011 em Uncategorized

24/04/2011 – Domingo da Ressurreição (Páscoa)

São Mateus 28: 1-10

A RESSURREIÇÃO DE JESUS

1. Cristo já ressuscitou; Aleluia!
Sobre a morte triunfou; Aleluia!
tudo consumado está; Aleluia!
Salvação de graça dá; Aleluia!

2. Sobre a cruz Jesus sofreu; Aleluia!
E por nós ali morreu; Aleluia!
Mas agora vivo está; Aleluia!
Para sempre reinará; Aleluia!

3. Gartos hinos hoje erguei; Aleluia!
A Jesus, O grande Rei; Aleluia!
Ele à morte quiz baixar; Aleluia!
Pecadores resgatar; Aleluia!

*Musica retirada do Hinário da Igreja Episcopal

Meus irmãos e minha irmãs hoje é umdia especial é o Domingo da Páscoa, dia esse em que comemoramos a Ressurreição de Cristo.

O santo Evangelho de hoje nos meostra que no domingo, antes da alvorada a s duas Marias foram ver o sepulcro. Enquanto chegavam houve um grande terremoto. Um anjo desceu do céu, removeu a pedra da entrada do sepulcro e assentou-se sobre ela. Os guardas romanos, com medo do ser radiante, de veste alva como a neve, desmaiaram.

O najo tranquilizou as mulheres, dizendo que elas não precisavam ter medo. Aquele a quem procuravam tinha ressuscitado, como Ele mesmo havia prometido: Vinde ver onde Ele jazia. A pedra fora removida, não para deixar o Senhor sair, mais para permitir que as mulheres vissem que ele tinha ressucitado.

Por fim o anjo enviou as mulheres depressa para anunciar as gloriosas novas aos seus discípulos. O Senhor estava vivo de novo e os encontarria na Galiléia. No meio do caminho para avisar os discípulos, Jesus apareceu a elas, saudando-as com uma só palavra: Salve! Elas responderam caindo aos seus pés, e adorando-o. Ele autorizou-lhes pessoalmente a notificar aos discípulos que veriam na Galiléia.

Paz e Bem
Sem. Bruno Leandro

Anúncios

17/04/2011 – Domingo de Ramos (Liturgia das Palmas)

São Mateus 21: 1-11

Meus irmãos e minhas irmãs estamos terminando o período quaresmal de 2011 e o Santo Evangelho de hoje a entrada triunfal de Jesus Jerusalém, entrada essa que resultaria em sua paixão, morte e ressurreição.

Era primavera, e gente vinda de longe e de perto estava reunida em Jerusalém para a Páscoa, a grande festa que celebrava a saída do povo do Egito. Nem todos conseguiam encontrar hospedagem na própria cidade. Jesus e seus amigos ficaram na localidade vizinha de Betânia, onde morava Marta, Maria e Lázaro. Todos os dias eles andavam 3km até Jerusale´m, subindo e descendo as encostas arborizadas do monte das Oliveiras.

Na subida de Jericó, Jesus chegou pélo lado leste do Monte das Oliveiras, onde se localizavam Betânia e Betfagé. De lá, a estrada acompanhou a parte sul das Oliveiras, entrou no vale de Jeosafá, atravessou o ribeiro Cedrom e subiu a Jerusalém.

Ele enviou dois discípulos a Betânia, sabendo de antemão que achariam uma jumenta presa e com ela um jumentinho. Eles tinham de desprender os animais e trazê-los a Jesus. Se alguém reclamasse eles deveriam dizer que o Senhor precisava dos animais, então o dono consentiria. Talvez o dono conhecesse Jesus e tivesse oferecido ajuda antes. Ou esse acontecimento pode demonstrar a onisciência e a autoridade suprema do Senhor. Jesus era potencialmente Onisciente, pois poderia perguntar ao Pai tudo que Ele quesesse, mas Ele não queria saber de tudo. Ele não perguntou a Deus Pai o dia de sua vinda por exemplo. Não caberia na mente humana todo conhecimento que é objeto da onisciência. MAs a bíblia nos mostra que tudo aconteceu extamente como Jesus predisse.

Os versículos 4-5 nos mostra que a requizição dos animais cumpriu as profecias de Isaías e zacarias: Dizei a filha de Sião: Eis aí vem teu Rei, humilde, montado em um jumento, num jumentinho, cria de animal de carga.

Os discípulos colocavam suas vestes em cima dos animais, e Jesus sentou em cima delas e cavalgou para Jerusalém. Era um momento histórico. As sessenta e nove semans da profecia de Daniel já foram cumpridas. Logo o Messias seria cortado, ou seja Jesus seria levado para o matadouro.

Jesus é recebido pela multidão com ramos cavalgando sobre vestes com uma aclamação do povo ressoando nos seus ouvidos. Pelo menos ele foi reconhecido como Rei por um momento.

A multidão gritava em alta voz: Hosana ao filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! essa citação de Salmos 118:25-26 obviamente se refere ao advento do Messias. Originalmente Hosana queria dizer “salve agora”; talvez o povo quisesse dizer: “Salve-nos dos opressores romanos”.

Por fim dentro da cidade havia alvoroço acerca de sua identidade. Os que perguntavam foram informados somente de que ele era o profeta Jesus de Nazaré da Galiléia. Parece que poucos realmente entenderam que Ele era o Messias. Em menos de uma semana, o povo inconstante clamaria Crucifica-o! Crucifica-o!

Paz e Bem
Sem. Bruno Leandro

JESUS A LUZ DO MUNDO

Publicado: 03/04/2011 em Uncategorized

 

03/04/2011 – 4º Domingo da Quaresma

São João 9: 1-13(14-27)28-38

 

 

O Santo Evangelho de hoje nos mostra que Jeusu recupera a vista de um cego de nascença. Os discípulos perguntaram a Cristo se ele rea cego por conta dos seus pecados ou dos seus pais. A resposta de Jesus foi que não ele não tava pagando pecados de seus antepassados e muito menos dele, ele estava cego para que a obra de Deus se manifestasse. Essa resposta de Jesus quebra totalmente a idéia do Neo-Pentecostalismo que diz que temos maldição hereditária e que se estamos doente é porque estamos em pecado.

Essa idéia é totalmente desfeita nas palavras de Jesus. Parece que os Neo-Pentecostais nunca leram á respeito desses texto. Pois não existe maldição hereditária, pois sendo assim, eu teria que pagar pecados do meu pai, de minha mãe, dos meus avós e ai por diante. Essa doutrina parece mais espiritismo do que Cristianismo Evangélico. Mas ai Jesus com a resposta que deu mostra aos discípulos que Deus faz do Jeito que quer com quem ele quer.

Esse milagre representa também que Jesus é a luz do mundo. Jesus pode nos curar da cegueira espiritual que vivemos quando estamos na nossa natureza decaída e corrupta, mas quando ele nos resgata para sermos seu essa cegueira é curada imediatamente.

Jesus poderia ter dito ao cego que ele ficasse curado imediatamente, mas não foi o que fez Jesus. Ele cuspiu na terra e fez lodo e passou nos olhos do cego mandando ele se lavar no tanque de Siloé. O Comentário Bíblico Popular de William MacDonald nos mostra o seguinte: Que não nos é dito que Jesus misturou terra e saliva e pôs nos olhos do cego. O mesmo comentário Bíblico mosta também que alguns tem sugerido que o homem não tinha os globos oculares e que o Senhor Jesus simplesmente os criou. Outros sugerem que, ao dar vista ao cego, o Senhor Jesus geralmente usava métodos menosprezados aos olhos do mundo. Ele usava coisas fracas e insignificantes na realização de seus propósitos. Ainda hoje, a fim de dar visão aos espiritualmentes cegos, Deus usa hoemns e mulheres fitos do pó da terra.

O senhor ainda invocou a fé do homem cego mandando ele se lavar em um tanque que se chamava Siloé. Mesmo sendo cego o homem sabia a localização do tanque e era capaz de fazer tudo o que Jesus tinha mando ele fazer. Quando se lavou o cego voltou imediatamente a enxergar. Que grande milagre e que aligria esse homem estava sentindo. Poder ver novamente e todos ficaram admirados e outros não acreditavam nesse milagre quer é o caso dos fariseus.

Os fariseus e o povo perguntava como isso teria acontecido, ele respondeu que não sabia só sabia que um hoeme chamado Jesus de Nazaré tinha colocado lama em seus olhosa e tinha mando ele se lavar no tanque de Siloé. Depois os fariseus o acusaram de ser díscipulo de Cristo.

Uma das partes importantes do diálogo entre o cego e os fariseus é quando os fariseus dizem que não sabem quem é Jesus , pois só conheciam a Moisés. O homem que era cego logo respondeu: Nisto é de estranhar que vós não saibais de onde ele é e contudo me abriu os olhos. O homem com essa resposta deu uma grande demonstração de fé e coragem e os fariseus notaram isso. Muitas vezes temos que demonstrar nossa fé hoje em dia diante de pessoas sem fé e nos envergonhamos.

Quando o homem teve um encontro com Jesus perguntou quem era que tinha lhe curado para que cresse nele. Jesus se apresentou como a pessoa que o curou e o homem lhe adorou. DEvemos fazer o mesmo quando Jesus nos cura de uma cegueira: primeiro temos que crer na cura, depois temos que dar testemunho diante dos homens e depois adora-lo. É assim que deve ser um verdadeiro cristão.

Paz e Bem
Sem. Bruno Leandro